raças de cavalo

Raças de Cavalo: conheça os principais equinos do Brasil

O mercado de equinos no Brasil movimenta R$ 16,5 bi por ano e gera 3,2 milhões de empregos, segundo estudo da Esalq-SP. Além destes impressionantes números, as inúmeras raças de cavalo trazem diferentes características que encantam especialistas, criadores, investidores e curiosos.

Nesse post separamos as principais raças de cavalo que são criadas no Brasil e são responsáveis pelo sucesso dos equinos por aqui.

Cavalo Crioulo

Os cavalos crioulos são descendentes diretos das raças espanholas Andaluz e Berbere, que foram trazidas para a América do Sul por volta de 450 anos atrás. Desde então, a maioria deles passou a viver livremente pelas terras da Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Peru e sul do Brasil. 

Foi através das extremas adversidades encontradas no solo sul americano que esta raça se originou. Lá, os antepassados do cavalo crioulo enfrentaram temperaturas extremas, secas infindáveis e dificuldades para se alimentarem. Porém, estes obstáculos ajudaram a desenvolver resistência e rusticidade, características que vemos nesta raça tão primorosa.

Por terem se desenvolvido em um meio tão agressivo, cavalos crioulos foram moldados pela natureza, através da seleção natural. Assim, eles ostentam características praticamente exclusivas dentre os demais equinos.

Leia mais sobre o Cavalo Crioulo aqui.

Cavalo Quarto de Milha

Os cavalos Quarto de Milha surgiram nos Estados Unidos em 1600, sendo a primeira raça a ser desenvolvida na América. Originários de raças de cavalo da Arábia e Turquia, os Quarto de Milha resultaram do cruzamento entre garanhões dessas raças com éguas da Inglaterra. Gerando assim, cavalos compactos, com músculos fortes, versáteis e com o poder de correr distâncias curtas com mais velocidade do que qualquer outra raça.

A raça chegou ao Brasil em meados de 1955, quando a Swift-King Ranch (SKR) importou seis cavalos dos EUA para o país, vindos da matriz norte-americana, a famosa King Ranch, no Texas, a maior fazenda dos Estados Unidos. 

Possuidores de uma altura média de 1,52 metros, uma cabeça pequena e um corpo forte, os Quarto de Milha possuem como principal característica a versatilidade, podendo executar funções atléticas nas mais variadas modalidades. Eles ostentam, assim, características praticamente exclusivas dentre os demais equinos. Conheça mais sobre cada uma delas abaixo.

Leia mais sobre o Cavalo Quarto de Milha aqui.

Cavalo Campolina

O Cavalo Campolina Essa raça miscigenada de equino teve origem no Brasil, no ano de 1870. E isso se deu por iniciativa de seu criador, Cassiano Campolina, que queria ter um cavalo de grande porte ágil, forte, belo e resistente para não perder suas cavalhadas.

Ele, então, conseguiu atingir seu objetivo quando recebeu um presente, enviado por Dom Pedro II: uma égua chamada Medeia, que estava prenha da raça Andaluz. O potro recém nascido dessa relação, veio a se chamar Monarca. E, apesar de algumas informações divergentes sobre o local de seu nascimento, o mais provável seria em Entre Rios de Minas/MG.

Sendo um cavalo de grande porte, sua altura média varia de 1,58m para os machos e 1,52 para as fêmeas. Mas, em alguns casos, chegam medir até 1,75 m de altura. 

Além da lida com o gado, a raça pode ser usada, também, para o lazer e para o esporte. O que a torna uma raça multitarefa, sendo eficiente em vários campos.

Leia mais sobre o Cavalo Campolina aqui.

Cavalo campolina
Cavalo campolina possui alturas acima da média

Cavalo Mangalarga Marchador

O Mangalarga Marchador é um cavalo de origem brasileira e é bastante comum. Seus primeiros registros são de 1740 e sua descendência veio da raça Alter Real. Cavalos dessa raça são conhecidos por serem belos, inteligentes, versáteis, super resistentes e com um temperamento adorável.

Uma curiosidade sobre o Mangalarga é que ele é um cavalo que não trota. Contudo, os cavalos da raça possuem dois tipos de andamento: a marcha batida e a marcha picada. Esse animal também é muito utilizado para equitação, esporte e transporte.

Desde 1949, existe no Brasil a Associação dos Mangalarga Marchador, com objetivo de estabelecer padrões específicos e acompanhar a linhagem desses cavalos. A entidade também organiza o Campeonato Brasileiro de Marcha Batida, uma das mais importantes competições dessa raça de cavalo.

mangalarga marchador
Cavalo Mangalarga Marchador

Cavalo Shire

De origem inglesa, a raça Shire é ícone dos filmes de cavaleiros medievais. Este elegante cavalo é o maior de todas as raças em estatura, e possui como ancestrais o Great Horse Britânico e o Flemish.

O cavalo Shire foi muito utilizado como fonte de tração por conta de sua grande força, principalmente para puxar carros com cervejas para os pubs da Inglaterra. Além disso, quando o carvão se tornou um importante recurso de calor e luz, o Shire se tornou o principal transportador de vagões de carvão pelas estradas.

Atualmente, esses cavalos são muito populares no Reino Unido, usados para transporte de turistas em carroças nas cidades. Porém, como agora os Shire não são mais necessários para o fim de transporte, eles estão entrando em perigo de extinção no Estado, assim como nos Estados Unidos e no Canadá.

Cavalo Paint Horse

Os Paint Horse são cavalos campeões de importação, muito famosos por sua versatilidade para transporte, trabalho, lazer e esporte. Esses animais são originários dos Estados Unidos, dos anos 1500, porém, é uma raça relativamente nova no Brasil.

Amplamente utilizado em campeonatos, o Paint é inteligente, sociável, com temperamento dócil e amigável. Além disso, ele possui como características marcantes a estrutura corporal musculosa e a pelagem malhada/bicolor, que varia entre cada animal, ou seja, não existem dois cavalos da raça iguais. Por isso, para diferenciá-los quanto às suas características físicas, eles são classificados em Tobianos, Overos e Toveros.

Raça de cavalo Paint Horse
Raça de Cavalo Paint Horse

Cavalo Frisio

O cavalo Frisio, nativo do litoral norte da Holanda, é uma das raças de cavalo mais antigas da Europa. Conhecido por sua pelagem negra e a facilidade para o aprendizado, esse animal é muito utilizado em escolas equestres e competições de adestramento.

Historicamente, o Frisio já foi usado para transporte de carga, corridas e tração de carruagens, especialmente de famílias ricas. Porém, esse cavalo nunca foi utilizado para a agricultura. Atualmente, seu uso mais comum é na montaria.

Existem dois tipos de cavalo da raça: o barroco, com constituição mais robusta, e o moderno, que possui ossatura mais fina e é mais leve e ágil. Hoje em dia, o cavalo Frisio é considerado um dos 10 cavalos mais caros do mundo.

Cavalo Frisio
Raça de Cavalo Frisio

Clydesdale

A raça Clydesdale surgiu na Escócia, no início do século XIX, e chama atenção por sua habilidade no transporte de carga pesada. É um dos cavalos de tração mais famosos das Ilhas Britânicas, e é semelhante ao Shire, exceto por suas pernas mais longas.

São animais fortes, ágeis, resistentes, fáceis de treinar, com boa expectativa de vida e que raramente ficam doentes. Essas características fazem com que os Clydesdale sejam muito utilizados na condução, nas atividades de tração, na extração de madeira, na montaria e na equitação terapêutica.

Além disso, sua elegância e docilidade confere seu uso em serviços de carruagem e desfiles, sendo a raça o símbolo da cervejaria Budweiser. Essa raça também é considerada uma das mais caras do mundo.

clydesdale
Raça de Cavalo Clydesdale

Cavalo Appaloosa

Com sua pelagem diferenciada, o cavalo Appaloosa possui origem na América do Norte, no século XVI. No Brasil, a raça chegou no início da década de 70, na mesma época em que foi fundada a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Appaloosa.

A principal característica desse cavalo são suas cores variadas, podendo sua base ser ruão vermelho, azul ou louro, cinza, palomino, castanho, pardo, pele de gamo, preto, louro ou marrom. Além disso, sua pele é toda manchada e seus cascos geralmente são listrados em branco e escuro. Para classificar os Appaloosa quanto às suas cores, eles podem ser divididos em Mantas, Leopardos ou Nevados.

Além de sua aparência exuberante, esse cavalo é conhecido por sua robustez, agilidade e seu comportamento gentil e fiel. Seu principal uso é em lazer, provas, corridas de curta distância e enduro.

Cavalo Puro Sangue Inglês

Queridinho entre os cavalos de corrida, o Puro Sangue Inglês possui destaque por sua alta velocidade. Este elegante cavalo foi desenvolvido na Inglaterra para ser usado em corridas e saltos, e também tem destaque por sua resistência, sendo muito utilizado em competições equinas e para o melhoramento de outras raças.

Ele é considerado o cavalo mais veloz do mundo em distâncias médias (800 e 3.000m). Aliás, sua personalidade é marcada por muita energia, aprendizagem rápida, sensibilidade, inteligência e dominação. Contudo, não é um cavalo fácil de ser domado.

puro-sangue-ingles
Raça de Cavalo Puro Sangue Inglês

Cavalo Árabe

Também conhecido como Puro Sangue Árabe, o cavalo Árabe é a raça de cavalo mais antiga do mundo. Criado no Oriente Médio, sua origem ainda é um mistério, porém, é sabido que nos escritos de mais de 3000 anos, o cavalo segue da mesma forma. Sua difusão pelo mundo aconteceu junto com o Cristianismo, enquanto no Brasil, o cavalo chegou por volta de 1920.

Muito resistente em corridas a longas distâncias, o cavalo Árabe é muito utilizado para desenvolver raças mais populares, como o Quarto de Milha. Em relação a genealogia da raça, existem três linhagens conhecidas: o Egípcio, o Crabbet e o Polonês.

Por fim, são animais muito inteligentes, comunicativos e de fácil relacionamento com humanos, muito utilizados em vaquejadas, concursos de equitação, enduro, hipismo clássico e rural, corrida e provas de halter.

Cavalo Andaluz

O Andaluz, que também recebe o nome de Pura Raça Espanhola e Puro Sangue Lusitano, é uma raça de cavalo originária de Andaluzia, na Espanha. Registros de suas primeiras raízes são datadas de 20.000 anos a.C., com isso, o equino é considerado o cavalo de sela mais antigo do mundo.

A raça, que pode ter a pelagem de quase todas as cores, possui personalidade dócil, paciente, nobre e gentil. Além disso, esse cavalo é destacado pela sua extrema inteligência, versatilidade e rusticidade.

Por fim, trata-se de um animal ágil, resistente e forte, com movimentos energéticos e marcha alta e vigorosa. Devido a essas características, o cavalo Andaluz é utilizado principalmente em atividades esportivas, como o adestramento, a doma de campo, o salto e a alta escola, além de passeios a cavalo.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.