Cavalo arabe

O Cavalo Árabe: características, origem, raça e personalidade

Também conhecido como Puro Sangue Árabe, o Cavalo Árabe é a raça de cavalo mais antiga que existe. Além disso, eles também são apreciados por sua inteligência e pelas características físicas únicas.

Uma beleza incomparável, uma história incrível e uma capacidade única de se relacionar com seus proprietários. Se você ainda não conhece muito bem sobre essa raça ou quer saber mais sobre ela, está no lugar certo! Mas um aviso: você irá se apaixonar pelo Puro Sangue Árabe!

Isso porque preparamos um conteúdo incrível com tudo o que você precisa saber sobre o Cavalo Árabe. Confira a seguir:

  • Origem do Cavalo Árabe
  • Curiosidades da raça
  • Linhagens do Cavalo Árabe
  • Características da Raça

Origem do Cavalo Árabe

Além de ser a raça mais antiga do mundo, o Cavalo Árabe faz parte da história mundial! Figuras como Alexandre O Grande, Napoleão e até George Washington cavalgaram nos Puro Sangue Árabe.

Como o próprio nome já diz, os Cavalos Árabes forma criados no Oriente Médio, mas sua origem segue sendo um grande mistério, assim como sua raça é cercada por lendas!

O que se sabe é que nos escritos de mais de 3.000 anos, o Cavalo Árabe segue exatamente como era.

Seus primeiros criadores eram os beduínos, nômades das aldeias árabes. Esse povo valorizava os cavalos acima de qualquer outro tipo de posse, já que os islâmicos acreditavam ser um presente de Alá.

A raça se espalhou pelo mundo junto com o Cristianismo e se popularizou nos Estados Unidos em 1893, após sua aparição na Feira Mundial de Chicago.

No Brasil, os Cavalos Árabes chegaram por volta de 1920, no Rio Grande do Sul. E o primeiro animal Puro Sangue Árabe foi a Airé, que nasceu em 1929.

Lendas do Cavalo Árabe

São muitas as lendas sobre o Cavalo Árabe. A principal conta sobre a origem da raça.

Dizem que um beduíno vivia no deserto, sozinho, e pediu a Alá um companheiro para dividir sua vida no deserto: com noites frias e dias longos.

Alá, muito compreensivo, criou então um ser com os olhos potentes de uma águia, um faro potente e sensível como o de um lobo, a resistência de um camelo e a velocidade de uma pantera.

Além disso, também ordenou que essa criatura tivesse a memória de um falcão, a elegância de uma corsa, a coragem de um leão e a fidelidade do cão. E com o Vento Sul, em um punhado de areia, surge o Cavalo Árabe.

Fonte: abcca

Curiosidades da raça

Como você já deve ter percebido, essa raça é cercada de mistérios, história e curiosidades!

Além das lendas e de sua origem desconhecida, o Cavalo Árabe também é utilizado para desenvolver várias raças mais populares, como o Quarto de Milha e o Morgan.

Outra coisa que muita gente não sabe é que muitos dos Cavalos Árabes possuem uma vértebra a menos nas costas. Por isso, em geral, eles são menores em relação a cumprimento.

Os Cavalos Árabes também possuem uma costela a menos, o que lhes dá muito mais resistência na hora de correr longas distâncias.

Linhagens da raça

Existem três linhagens mais conhecidas quando o assunto é a genealogia da raça:

  • Egípcio: é a herança mais “pura” do lendário Sangue Puro Árabe. Os egípcios recentes tem como marco histórico a dedicação do governante Mohamed Ali, líder do Egito quando o território ainda pertencia ao Império Turco.
  • Crabbet: já o Crabbet, por sua vez, teve início no século XIX, através de Lady Anne Blunt, uma socialite britânica, e seu marido foram ao Oriente Médio buscar bons cavalos. Com muito estudo e uma criação cuidadosa, foi nas mãos de Lady Anne que a linhagem Crabbet ficou conhecida no mundo todo.
  • Polonês: foi durante a guerra com a Turquia que os Cavalos Árabes foram trazidos à Polônia. Durante a Primeira Guerra Mundial eles foram quase dizimados. De acordo com estudos, apenas 25 éguas ainda viviam em 1918.

Características do Cavalo Árabe

Agora que você já conhece muito mais sobre o Cavalo Árabe, confira as principais características da raça:

  • Cabeça: sua cabeça tem uma frente grande e, ao mesmo tempo, é fina e elegante. Seus olhos também são enormes, enquanto seus focinhos são pequenos.
  • Corpo: seu lombo acaba alongando o traseiro, fazendo com que sua cauda seja densa e única, com efeito cascata.
  • Tamanho padrão: em geral, a raça tem entre 1,43 e 1,53 de altura, mas isso pode variar.
  • Comportamento: inteligente, sensível e de fácil relacionamento com humanos, comunicativo e um dos mais rápidos quando o assunto é aprendizagem.
  • Cores: preto, cinza, roan, castanho e baía.
  • Utilizações: vaquejada, laço rédeas, concurso completo de equitação, enduro hipismo clássico e rural, corrida e provas de halter.

Se interessa por cavalos? Então não deixe de conferir nosso artigo sobre o Cavalo Campolina!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.