Cavalo Andaluz: conheça essa raça que é referência nos esportes

Cavalo Andaluz: conheça essa raça que é referência nos esportes

Também chamado de Pura Raça Espanhola e Puro Sangue Lusitano, o Andaluz é o cavalo de sela mais antigo do mundo. A postura elegante e o temperamento dócil e amável são características marcantes desse equino, que é muito admirado e criado em diversos países, inclusive no Brasil.

Além disso, a agilidade, a resistência e a força fazem com que essa raça de cavalo seja extremamente apreciada no adestramento e também em diversas modalidades esportivas. Deseja saber mais informações sobre o Cavalo Andaluz? Então continue lendo nosso texto! Aqui você descobrirá:

  • A origem da raça Andaluz
  • As principais características desse equino
  • Qual a aptidão e o uso do Cavalo Andaluz
  • Curiosidades sobre a raça
  • Informações sobre a ABPSL — Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Lusitano

Qual a origem da raça Andaluz?

O Andaluz é uma raça de cavalo originária de Andaluzia, uma região Ibérica localizada na Espanha. Trata-se de uma das raças de cavalo mais antigas do mundo, com evidências de sua história de 4.000 anos atrás.

Registros sugerem que sua origem ocorreu através do cruzamento entre cavalos selvagens ibéricos e cavalos berberes, durante o período de oito séculos. Desde sua existência, esses equinos foram amplamente criados na Espanha e em Portugal.

No Brasil, a introdução da raça Andaluz foi feita pelos espanhóis na época da colonização, mais precisamente por Tomé de Sousa, que trouxe cavalos da Ilha de São Domingos, localizada na Espanha, em 1549. Desde então, o equino deu origem a diversas raças de cavalos brasileiras, recebendo o título de “cavalo colonizador”.

Quais são as principais características dessa raça?

A personalidade do Cavalo Andaluz é marcada pela sua inteligência e temperamento vivo, dócil, gentil, paciente e nobre. No entanto, a rusticidade e a versatilidade também são características dessa raça, além da sua potência digestiva, que faz com que esse equino se mantenha mesmo em condições precárias de alimentação.

Em relação às características físicas, a raça pode possuir todas as cores, menos a pío (uma espécie de malhado). Em relação ao porte, sua altura varia entre 1,48 m e 1,56 m na cernelha, e o peso vai de 400 até 450 kg.

Além disso, esse cavalo possui bom desenvolvimento dos ossos e músculos, com proporções corporais harmoniosas. Também, a cabeça é mediana e ligeiramente convexa, os olhos são vivos, o pescoço é forte e arqueado, o peito é largo e as crinas e o rabo são compridos e esvoaçantes.

Saiba qual é a aptidão e o uso do Cavalo Andaluz

Em relação à aptidão da raça, o Andaluz é um cavalo valente, ágil, forte e muito resistente, com marcha vigorosa e alta. O equino também apresenta movimentos ágeis, elevados, extensos e enérgicos.

Devido a isso, sua presença é muito frequente em diversas modalidades esportivas, como por exemplo o adestramento clássico, o salto, a alta escola, a tração ligeira, a doma de campo e a tourada. Além disso, é comum o seu uso em passeios a cavalo. Por fim, o Andaluz também pode ser considerado veloz na corrida, embora não seja esse seu ponto forte.

Curiosidades sobre essa raça equina

Listamos abaixo algumas curiosidades interessantes sobre o adorável Cavalo Andaluz. Confira a seguir:

  • No passado, o Andaluz era muito utilizado como montaria de guerra;
  • Evidências das primeiras raízes da raça são datadas em artes e pinturas de 20.000 anos a.C.;
  • Após a Guerra Civil Espanhola, o nome Andaluz não foi mais utilizado na Espanha e em Portugal, sendo substituído por Pura Raça Espanhola e Puro Sangue Lusitano;
  • A raça quase desapareceu no século XVIII no Brasil, vindo a ser reintroduzida por um toureiro espanhol em 1996, quando se reiniciou sua criação no país;
  • O Brasil possui um dos melhores rebanhos da raça Andaluz do mundo;
  • Ao longo da história, o Andaluz teve um papel crucial na origem de diversas raças equinas, principalmente europeias e americanas, como por exemplo: Mustangue, Frisio, Crioulo, Campolina, Lipizzan, Puro Sangue Inglês, entre outros.

A participação do Cavalo Andaluz é muito presente em diversas modalidades esportivas no Brasil

Conheça a ABPSL

A ABPSL — Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Lusitano é o nome dado à entidade responsável pelo controle de registro genealógico do equino Andaluz no Brasil. Reconhecida pelo Ministério da Agricultura, também cabe à ABPSL a proteção, preservação e promoção do desenvolvimento desse cavalo no Brasil, a fim de perpetuar e melhorar a raça e trazer seu reconhecimento e valorização para todo o mundo.

O nome da associação foi mudado após um acordo feito com criadores de Portugal, já que a denominação inicial era ABCCAndaluz — Associação Brasileira de Criadores dos Cavalos Andaluz. Essa entidade foi fundada por entusiastas da raça na cidade de São Paulo, em 1975. Para ser um membro associado da entidade, clique aqui e tenha acesso à ficha cadastral do site.

O Cavalo Andaluz possui características que geralmente agradam criadores de equinos de todo o mundo. O temperamento dócil e amável, somado à inteligência, força, agilidade e alta resistência, torna essa raça uma das mais utilizadas em diversas modalidades esportivas. Dessa forma, criar um Andaluz pode ser muito vantajoso para amantes do esporte. Gostou do nosso conteúdo? Também temos um artigo que você pode se interessar: um guia explicativo sobre as principais raças de cavalo criadas no Brasil. Não deixe de conferir!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.