Melhoramento Genético em Bovinos: Principais Métodos de Seleção

Melhoramento Genético em Bovinos: Principais Métodos de Seleção

Melhoramento Genético em Bovinos: Principais Métodos de Seleção

Tales Bernardes / Tecnologia no Campo

        A seleção é para garantir uma oportunidade de reprodução diferente em indivíduos de uma população. A seleção pode ser natural (exercida pelo ambiente) ou artificial (exercida pelo melhorador).

O efeito básico da seleção é alterar as frequências dos genes de uma população, que, para uma característica quantitativa, é observada como uma mudança no valor médio das características.

        Selecionar é equivalente a usar os “melhores” indivíduos como pais, independentemente do que é considerado “melhor“. Para escolher quais animais são melhores, temos várias fontes de informação, o valor fenotípico do animal ou os valores fenotípicos de seus parentes próximos. Geralmente, a maneira mais simples de selecionar é escolher indivíduos para seus próprios valores fenotípicos, no entanto, nem sempre é possível.


Você vai ver nesse post:

  • Objetivos e Critérios de Seleção
    • Sistema de Produção
    • Mercado
  • Métodos de seleção
    • Métodos de seleção para uma característica:
      • Seleção individual:
      • Seleção por parentes:
      • Seleção por antepassados ​​(pedigree) e/ou colaterais:
      • Seleção pelo controle dos descendentes (teste de progênie):

Objetivos e Critérios de Seleção

Termos usados no melhoramento genético, muitas vezes os objetivos e critérios de seleção podem ser confundidos ou tratados como sinônimos.

        Critérios de seleção são as características com base nas quais os animais são escolhidos. O critério de seleção é, então, o meio utilizado para se atingir os objetivos de seleção. Portanto, antes de se definirem os critérios de seleção é necessário que os objetivos de seleção sejam definidos.

        Objetivo de seleção é a combinação de características importantes economicamente dentro de um sistema de produção; é o fim, ou seja, aquilo que se deseja atingir.

Na definição do objetivo de seleção levam-se em conta problemas de natureza econômica. Procura-se melhorar aquilo que afeta o desempenho econômico do sistema, e a genética será o meio de se atingir o objetivo.

Por exemplo, se determinado parasita é um problema que causa prejuízos econômicos para o sistema de produção, resistência genética a esse parasita pode constituir-se em objetivo de seleção, caso não exista outra maneira eficaz e econômica de combatê-lo.

A definição do objetivo de seleção depende, basicamente, de dois fatores:

Sistema de Produção

No caso do sistema de produção, o próprio desempenho atual do rebanho determina aquilo que precisa ser melhorado. Outros fatores importantes que compõem o sistema de produção são o ambiente (clima, solo, topografia), o manejo (reprodutivo, nutricional…) e a infraestrutura.

Para garantir a rentabilidade do sistema é necessário melhorar índices zootécnicos ligados à reprodução e ao peso dos animais. Como idade ao primeiro parto, que está relacionada com a precocidade reprodutiva das fêmeas. Intervalos de partos, característica que condiz com o manejo reprodutivo das matrizes, sendo ideal intervalo de 12 meses. Peso do bezerro aos 120 dias, critério que está correlacionado com a habilidade materna. Peso à desmama, que tem relação com a habilidade da mãe e o peso de abate do animal.

Mercado

No caso do mercado, o cliente determina o tipo de produto necessário. O cliente pode ser a sociedade (consumidor final) que vai consumir ao produto, que é a carne. Esse consumidor pode desejar, por exemplo, carne mais magra ou mais gorda e carne mais macia e suculenta.

Outro cliente é o frigorífico, que pode desejar, por exemplo, carcaças maiores e animais mais jovens e bem terminados.

Para cada um desses produtores e clientes, o objetivo de seleção do produtor selecionador pode ser diferente.

        Olhando para onde você está e onde você precisa estar, você pode determinar os objetivos de criação apropriados para o seu rebanho. Identificar os objetivos de criação é fundamental para a criação de gado planejada. Geralmente, esses objetivos podem ser alcançados selecionando-se dentro do rebanho atual ou introduzindo novas raças no rebanho.
        A introdução de novas raças fornece apenas um “salto quântico” na mudança da genética do rebanho. No entanto, um programa de seleção em andamento ainda é necessário para continuar a fazer melhorias genéticas.

agricultura familiar

Métodos de seleção

Métodos de seleção para uma característica:

Seleção individual:

A seleção individual é um processo de seleção baseado estritamente no valor fenotípico do animal a ser selecionado, isto é, em sua própria produção.

A seleção individual é o processo mais utilizado para melhoria, é especialmente importante para características que podem ser medidas no indivíduo. A seleção individual tem uma limitação em características como produção de leite e habilidade materna.

No primeiro caso, por exemplo, a seleção de machos para reprodução não pode se basear em seu próprio resultado, mas no de suas filhas ou parentes.

Na seleção individual, a escolha de um indivíduo é feita pela previsão de seu genótipo com base em seu fenótipo. Sendo um modelo é simples e rápido.

Seleção por parentes:

É a seleção de indivíduos utilizando as informações dos valores fenotípicos (registros de produção) de seus familiares.

Seleção por antepassados ​​(pedigree) e/ou colaterais:

Consiste na escolha de animais de acordo como desempenho dos ascendentes. Processo útil para as características de baixa ou média herdabilidade, onde os fenótipos dos indivíduos não permitem a estimativa real dos seus genótipos.

A seleção por pedigree usa as informações de seus antecessores e é usada somente quando não há informações de mérito individual. A informação do registro de pedigree e os valores fenotípicos (registros de produção) de seus predecessores são necessários.

O registro de pedigree é útil se for acompanhado pelo registro de produção dos pais com relação à média de sua população, e não somente um documento com a identificação dos mesmos.

A seleção de animais a partir dos registros de produção de seus genitores baseia-se no fato de que cada animal recebe metade dos genes de cada um deles. A desvantagem é de que a cada geração, divide-se por dois a contribuição genética de antepassados.

Seleção pelo controle dos descendentes (teste de progênie):

O teste de progênie avalia o valor genético de um animal (geralmente um macho) baseado no comportamento de sua progênie e é baseado no fato de que o indivíduo contribui com metade de seu material genético para seus filhos.

A informação proveniente de um teste de progênie é a melhor ferramenta para selecionar, se a informação é adequada, uma vez que avalia o indivíduo como um pai.

Os testes de progênie são úteis para a seleção de machos, particularmente quando a característica que você deseja selecionar, só se manifesta na fêmea. Se, no teste de progénie, a escolha de um indivíduo por predizer o seu genótipo através do genótipo de “n” dos seus descendentes, torna-se o “n” superior e um maior número, melhor a seleção.

Ordenha: tudo que você precisa saber para um processo eficiente
8 tecnologias que mudaram as atividades no campo
Agrishow 2019: o que esperar dessa edição do evento
MAIS PUBLICAÇÕES
2019-03-17T19:02:35+00:00 0 Comments

About the Author:

Avatar

Leave A Comment