Raças de porco

Principais raças de porco e seus benefícios para a suinocultura

A carne suína é altamente consumida a nível mundial, e isso se deve principalmente por sua versatilidade e por ser uma fonte saudável de nutrientes.

Nas últimas décadas, estão sendo produzidas carnes cada vez mais leves e saudáveis, o que vem agradando o gosto do consumidor brasileiro. Dessa forma, a suinocultura tem crescido cada vez mais no Brasil e o país já é o quarto maior produtor e exportador de carne suína do mundo.

Se deseja saber qual a origem da suinocultura, as principais raças de suínos e suas vantagens para os produtores brasileiros, Continue lendo este artigo!

Origem da suinocultura

A suinocultura é o ramo da Zootecnia que se dedica à criação de suínos.

Registros sugerem que os porcos foram os primeiros animais a serem domesticados pelo homem. Isso se deve principalmente à sua natureza flexível e dieta onívora. Assim, sua carne era utilizada como alimento, sua pele como agasalho, seus pelos como escovas e seus ossos como ferramentas.

As evidências arqueológicas de sua domesticação variam de 9 mil a.C., com registros encontrados na Turquia e na Grécia, a 5 mil a.C, com evidências na Europa Central. No Brasil, entretanto, os primeiros porcos foram trazidos pelos colonizadores portugueses no século XVI. Porém, foi no século XIX, com a chegada de imigrantes italianos, alemães e poloneses, que os produtos de base suína passaram a se tornar de importante viés econômico no país.

A carne suína do mercado atual

Como a demanda por gordura animal diminuiu devido à oferta de óleos vegetais, mudanças na suinocultura foram necessárias para o desenvolvimento de uma carne mais saudável. Assim, o manejo genético e o cruzamento com raças puras levaram a alterações morfológicas e fisiológicas nos suínos, a fim de suprir as exigências dos consumidores.

Dessa forma, o porco brasileiro perdeu, desde 1980, cerca de 30% de seu nível de gordura, 14% de calorias e 10% de colesterol. Hoje, temos carnes suínas mais saborosas e saudáveis, com aproveitamento máximo do animal.

Devido ao investimento em métodos para aprimorar a cadeia produtiva de carne suína, o Brasil atingiu o patamar dos grandes produtores mundiais de carne suína. A parceria na gestão do sistema agropecuário entre os produtores e as diversas indústrias envolvidas no processo, garante o lugar do produto brasileiro no mercado internacional.

Algumas das principais raças de porco e suas características

Landrace

Landrace é uma raça de origem dinamarquesa, desenvolvida no final do século XIX. É uma das raças de porco mais produzidas no Brasil, representando mais de 15% do plantel.

Suas principais características são a ótima capacidade reprodutiva, a habilidade materna e o bom desempenho. Por isso, esses animais são muito utilizados em programas de melhorias genéticas e como matrizes.

A pele do porco Landrace é branca e fina e sua carne é magra, o que gera excelentes pernis. Em relação ao porte, os adultos pesam de 200kg a 300kg.

Duroc

Duroc é uma raça proveniente dos Estados Unidos, e foi a primeira a ser introduzida no Brasil. Sua característica marcante é o expressivo ganho de peso diário.

Após completarem um ano de idade, os porcos Duroc machos podem chegar aos 270 kg e a fêmea aos 225 kg. Dessa forma, a raça tem boa aptidão para fornecer carne magra e é muito utilizada para a produção de banha e toucinho, assim como para o melhoramento da carne de outras raças.

Esses animais de grande porte são muito ágeis, fortes, robustos, rústicos e flexíveis. Além disso, sua pelagem apresenta cor marrom-avermelhada.

Large White

Large White é uma raça de porco com origem do norte da Inglaterra. Foi introduzida no Brasil na década de 70 e, atualmente, ocupa posição central na suinocultura brasileira, com cerca de 23% da composição do rebanho.

Essa raça é muito conhecida pelo seu potencial reprodutor, seu alto ganho de peso diário e ótimo rendimento da carcaça. O Large White possui pelagem branca e apresenta boa formação dos membros, com pernis cheios e profundos. Além do mais, as fêmeas são muito utilizadas como matrizes pela sua significativa capacidade reprodutiva. 

Pietrain

Pietrain é uma raça originária da Bélgica, e sua principal finalidade é a produção de carne e toucinho. Suas características marcantes são a boa fecundidade, a capacidade leiteira e o ótimo rendimento de carcaça.

Essa raça de porco apresenta baixa velocidade de ganho de peso diário, porém apresenta a melhor produtividade de carne na carcaça devido a sua alta conversão alimentar.

Os porcos Pietrain possuem pelagem branca com manchas pretas, excelente massa muscular e temperamento tranquilo. Desde 1970, a Pietrain é utilizada em programas genéticos, visando melhoramento da qualidade da carne.

Hampshire

Hampshire é uma raça de porco que também tem origem nos Estados Unidos. Os animais dessa raça são amplamente criados para a produção de carne fresca, devido à sua carcaça rústica e de boa qualidade.

Sua característica física é marcada pela mescla de uma pelagem curta e preta com faixas de pelos brancos nos membros anteriores. Além disso, seus membros são vigorosos.

No primeiro ano de vida, esses animais dóceis podem chegar aos 300 kg. Além disso, as fêmeas têm alta fecundidade, com capacidade de gerar até 9 leitões por prenhez.

Benefícios das raças de porco para a suinocultura

A demanda por carne suína no mundo vem aumentando nos últimos anos. Assim, é importante que suínos de alta qualidade estejam inseridos no mercado de fabricação.

Devido aos programas de melhoramento genético, as raças de porco utilizadas na suinocultura brasileira proporcionam uma carne cada vez mais saudável e saborosa para o consumidor final. Além disso, os derivados do animal, como banha e toucinho, também passaram por mudanças nos últimos anos, com melhora de sua qualidade.

As raças de porco também abrangem animais que crescem facilmente e com ótima capacidade reprodutiva, facilitando o processo de produção e a melhor utilização desses animais na indústria. Portanto, a criação de suínos de raça é um empreendimento que apresenta uma importante fonte de desenvolvimento do meio rural e da economia do país.

Como vimos neste texto, as raças de suínos proporcionam uma carne cada vez mais saudável e suculenta para os consumidores. Elas apresentam, também, um importante papel para a economia e a pecuária. Se deseja saber também sobre o papel do gado para a pecuária brasileira, não deixe de conferir nosso artigo sobre Pecuária: tudo sobre a criação de gado no Brasil!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.