Piquetes para gado: como implementar os na sua fazenda

Piquetes para gado: como implementar os na sua fazenda

No passado, a criação de rebanhos bovinos era feita de forma livre no pasto, sem nenhum tipo de controle em sua alimentação. Esse modelo traz alguns pontos negativos, já que, com o seu uso, os solos e pastagens se tornam menos produtivos, e também não há tempo para o capim se recuperar, comprometendo a produção devido à má nutrição do gado.

No entanto, existe um sistema que está sendo muito utilizado nas propriedades atualmente, o pastejo rotacionado. Na técnica, é feita a divisão do rebanho por meio do piquete para gado, um componente fundamental nessa interessante forma de criação. Para saber mais informações sobre o assunto, continue lendo esse texto que preparamos especialmente para você. Faça uma boa leitura!

O que são piquetes para gado?

Basicamente, os piquetes para gado são espaços pré-definidos e limitados na área de pastagem do rebanho, muito utilizados no sistema de pastejo rotacionado.

O pastejo rotacionado possui o objetivo de sempre fornecer alimentos ao gado e, ao mesmo tempo, manter o solo saudável. Isso se dá através da passagem sequencial do rebanho de uma área de pasto para outra, antes que o bovino paste demais naquela região. Assim, cada uma dessas seções recebe o nome de piquete que, normalmente, é delimitado através do uso de cercas.

Qual a importância dos piquetes para a fazenda?

Utilizar piquetes na criação de gado permite uma abundante disponibilidade de capim ao animal, que se alimenta mais e com maior qualidade. Além disso, seu uso mantém as áreas de pasto bem conservadas para receber novos lotes, beneficiando também a forragem, que tem seu tempo de recuperação respeitado, tornando-se mais produtiva.

Portanto, os piquetes para gado visam oferecer qualidade e abundância homogênea ao pasto, de forma frequente e perene. Com isso, seu uso propicia o bem-estar animal, aumentando o desempenho do rebanho e, consequentemente, a produtividade na fazenda.

Como implementar os piquetes na sua criação de gado?

Primeiramente, se você deseja introduzir o sistema de pastejo rotacionado na sua propriedade, é fundamental contar com a ajuda de um profissional especializado no assunto. Isso é necessário porque, durante o processo, deve ser feito uma série de cálculos para saber o número, o tamanho e o dimensionamento ideal dos piquetes. Confira a seguir essas informações e muito mais para utilizar os piquetes da melhor forma na sua fazenda.

O que utilizar na construção dos piquetes?

Para fazer o cercamento dos piquetes, o mais recomendado é utilizar cercas elétricas, que possuem custos de instalação e manutenção menores que os das cercas convencionais. Lembre-se de sempre fazer a checagem dos mourões e realizar a manutenção da vegetação ao redor dos fios para manter o funcionamento das instalações.

Porém, é importante saber que seu uso não é indicado quando os piquetes estão localizados em divisas de propriedades e em beira de estradas, por motivos de segurança. Nesses casos, utilize um arame de qualidade e siga todas as orientações do fabricante.

Além disso, uma futura alternativa será o uso da cerca virtual para gado, que consiste em delimitar as áreas de pasto de forma totalmente virtual, sem o uso de fios. Clique aqui para conferir mais informações sobre essa nova tecnologia.

Como calcular o número de piquetes?

Para calcular o número de piquetes para o gado, é necessário primeiramente fazer uma análise das condições do rebanho e do objetivo do produtor, para definir o período de descanso (PD) e o período de ocupação (PO). Após ter esses dados, o cálculo do número de piquetes pode ser feito através da seguinte fórmula: Número de piquetes = (PD/PO) + 1.

Qual deve ser o tamanho dos piquetes?

O tamanho dos piquetes deve ser baseado de acordo com o potencial de produção da propriedade. Portanto, o cálculo leva em consideração dois aspectos: a demanda de pastagem pelo rebanho e a produção da forragem. Para isso, devem ser considerados fatores como clima, característica e qualidade de solo, condução do manejo de pastagem, espécie de forrageira utilizada e o seu consumo pelo gado.

Como dimensionar os piquetes?

A área dos lotes depende principalmente das prioridades e do objetivo do produtor com o pastejo rotacionado. Dessa forma, os valores para o cálculo do dimensionamento dos piquetes devem considerar fatores como: categoria (kg de peso vivo), número de cabeças de gado, quantidade de UA (Unidade animal) e a ingestão diária por cabeça e por categoria.

É comum vermos a utilização do sistema em rebanhos de 100 a 150 cabeças de gado. No entanto, existem casos de manejos de grandes propriedades envolvendo mais de 1000 cabeças, com resultados igualmente satisfatórios. 

Consulte um engenheiro agrônomo para implementar os piquetes na sua propriedade

Como deve ser o formato dos piquetes?

O formato dos piquetes no pasto deve ser o mais quadrado possível. Assim, quando eles tiverem formato retangular, o comprimento não deve ultrapassar três vezes sua largura. Além disso, evite que os piquetes tenham tamanho alongado, pois isso faz com que o gado tenha que andar mais, consumindo mais energia do animal.

Onde os piquetes devem ser localizados?

Em relação à localização dos piquetes, quanto mais próxima a área de pastejo estiver da sala de ordenha, melhor. Portanto, o ideal é que essa sala esteja localizada em posição central em relação aos piquetes.

Como sombrear os piquetes?

Dentro dos piquetes, é muito importante que haja sombra para tornar o ambiente fresco para o gado e evitar que ele sofra com excesso de temperatura. Assim, para sombrear os piquetes, o recomendado é ter de 18 a 20 árvores por hectare para o conforto do animal.

Além disso, o ideal é que elas estejam dispersas no pasto, permitindo a entrada de luz ao redor delas. Portanto, evite que as árvores fiquem muito juntas para evitar o mal desenvolvimento da pastagem.

Cuidados com o manejo dos piquetes

Além de saber os principais aspectos ao montar uma estrutura com piquetes para gado, existem alguns cuidados que devem ser tomados com o seu uso nas propriedades. Confira:

  • Separe os lotes de animais por categorias, evitando possíveis competições;
  • Ao manejar vacas com bezerros, utilize um número de lotes menor;
  • Sempre mantenha alimento e água disponível para o rebanho;
  • Tenha os cuidados sanitários e higiênicos dentro do piquete;
  • Respeite as boas práticas de manejo, evitando situações de estresse aos animais;
  • Utilize corredores entre os piquetes. Geralmente, eles variam de 3 a 15 m de largura, dependendo do tipo de animal e tamanho do rebanho;
  • Divida as vacas lactantes: as que estão no pico da lactação (60 a 90 dias após o parto) devem ficar separadas das demais. Além disso, a distância recomendada entre o piquete mais distante e a sala de ordenha não deve ultrapassar 500 metros.

O piquete para gado é um importante componente no sistema de pastejo rotacionado. Com ele, é possível sempre manter alimento de qualidade e com abundância para os animais. Além disso, seu uso promove uma melhora da pastagem de uma forma econômica e sustentável. Agora que você já sabe tudo que precisa sobre piquetes para gado, confira também nosso conteúdo sobre cerca elétrica rural e saiba como incorporar esse importante equipamento na sua propriedade!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.