Lagarta do cartucho: saiba o que é e como combatê-la

Tecnologia no Campo

A Lagarta-do-cartucho é a principal praga da cultura do milho no Brasil. Essa praga, presente em todo o Brasil, na safra e na safrinha, consegue atacar as plantas em todos os estágios de crescimento.

Para o produtor que se preze, entender muito bem e combater as pragas na sua lavoura é uma obrigação. Existem hoje diversas tecnologias e técnicas que auxiliam o agricultor, mas o conhecimento é sobre as pragas é vital para um manejo eficiente. E hoje vamos falar da Lagarta-do-cartucho.

Separamos esse post no Tecnologia no Campo para destacar os principais pontos dessa praga para os produtores de milho e de outras culturas afetadas. Aqui vamos ver:

  • O que é a lagarta-do-cartucho
  • Como combater a lagarta-do-cartucho
  • Culturas afetadas pela lagarta-do-cartucho

lagarta-do-cartucho

O que é a lagarta-do-cartucho?

A Lagarta-do-cartucho é a principal praga da cultura do milho no Brasil. Essa praga, presente em todo o Brasil, na safra e na safrinha, consegue atacar as plantas em todos os estágios de crescimento.

Enquanto outras lagartas aparecem em estados específicos da evolução do milho, a lagarta-do-cartucho está presente em todas as fases. Segundo a Embrapa, uma lavoura infestada por essa praga pode perder mais de 30% da produção.

No início do desenvolvimento dessa praga, as lagartas apenas raspam a folha. Mas quando já está desenvolvida, as lagartas perfuram as folhas e as danificando por completo, destruindo, consequentemente, o cartucho.

Como combater a lagarta-do-cartucho?

Com a evolução constante da praga, não é possível combatê-la somente usando a tecnologia. Utilizar um manejo integrado de pragas e defensivos agrícolas de confiança são atividades inevitáveis.

Pensando nisso, é também inevitável o monitoramento contínuo e preciso do campo. Conseguir localizar essas pragas em estágios iniciais de desenvolvimentos pode ser crucial para salvar grande parte da lavoura.

Algumas tecnologias provindas da agricultura de precisão, como a solução da StarkSat, podem ser alternativas para o agricultor.

Caso o produtor já identifique a presença dessas plantas em sua lavoura, a pulverização é necessária. Mesmo assim, a escolha do produto vai variar de acordo com o desenvolvimento da praga.

Para estágios ainda iniciais, são recomendados os reguladores de crescimento. Alguns produtos que podem ser usados são Lufenurom, Novalurom, Espinosade e Metomil.

dependendo da pressão da praga e estádio de desenvolvimento da lagarta.

Já no caso de alta pressão, ataque e alta presença das lagartas, alguns produtos de choque devem ser usados, como Metomil e Cloropirifos.

Mesmo assim, tomando em conta a importância do conhecimento da evolução das pragas, é de extrema importância ter sempre o monitoramento da lavoura. Além disso, fazer a rotação dos produtos aplicados é muito importante para evitar o desenvolvimento da lagarta.

Infestações com pressão alta, geralmente ocorrem devido a entrada tardia com a aplicação e ou escape, ineficiência do inseticida ou tecnologia de aplicação utilizada.

Culturas afetadas pela lagarta-do-cartucho

Além de atacar fortemente a cultura do milho, a praga também é vista em culturas de algodão.

Além disso, essa lagarta pode ser encontrada nas seguintes culturas:

Acelga, Agrião, Alface, Alfafa, Almeirão, Alstroemeria, Amendoim, Arroz, Arroz irrigado, Arroz sequeiro, Aveia, Batata, Boca de Leao, Brócolis, Cana-de-açúcar, Cenoura, Centeio, Cevada, Chicória, Côco, Couve, Couve-flor, Crisântemo , Espatifilo, Espinafre, Feijão, Fumo, Gérbera, Gipsofila, Lisianthus, Mamona, Mandioca, Maracujá, Milheto, Mostarda, Pastagens, Pimenta, Pimentão, Repolho, Rosa, Rúcula, Seringueira (Floresta implantada), Soja, Sorgo, Stevia, Todas, Todas as culturas com ocorrência do alvo biológico, Tomate, Trigo, Triticale

Alguma dúvida? Deixe seus comentários!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.