Youth Agribusiness Movement International: conheça o YAMI, evento que cultiva o amor e a perseverança dos jovens pelo agro

Youth Agribusiness Movement International: conheça o YAMI, evento que cultiva o amor e a perseverança dos jovens pelo agro

Tecnologia no Campo

Ninguém duvida da importância do agronegócio para o Brasil! Esse é o setor que cultiva a nossa economia e, além de gerar milhões de empregos, gera muita admiração dos países estrangeiros pela nossa tecnologia de ponta.

Grande parte dessa admiração é devida aos jovens do nosso país! São eles responsáveis por fomentar cada vez mais os estudos e práticas para a melhoria da prática agrícola.

Por isso, seria loucura não fomentar essa paixão pelos jovens, não é mesmo?

É aí que o YAMI (Youth Agribusiness Movement International) entra! Nessa primeira edição, o debate reunirá jovens do agro em São Paulo (SP), em outubro!

Como os próprios organizadores do evento destacam, a juventude deixou de ser o futuro do Agro para se tornar o presente. É a hora de quebrar paradigmas, renovar o modo de se comunicar e nos relacionarmos com as novas tendências e tecnologias. É hora do Agro 4.0!

Yami

O que será abordado no YAMI

Nessa primeira edição, os principais temas a serem discutidos são a sucessão e a liderança no agronegócio. Para facilitar a troca de ideias, o evento funcionará como uma mesa redonda!

Além dos jovens, principal foco do evento, diversos especialistas mais experientes serão responsáveis por dividir conhecimentos e casos reais das sua vida profissional.

“A sucessão é, de fato, uma prática que ainda tem gerado alguns conflitos e dúvidas no setor. Transferir o poder e o patrimônio para as próximas gerações é algo que exige planejamento e preparação, pois um negócio pode ser prejudicado se os novos responsáveis não souberem como conduzi-lo”, explica Renata Camargo, Show Manager do evento.

Com um planejamento errado, a sucessão familiar pode prejudicar não só o crescimento de uma empresa, mas também pode ser a grande responsável por iniciar uma crise interna.

“Esse é um processo que deve ser encarado de maneira séria e com cautela pelos envolvidos, pois é um momento de conflito de gerações e de ideias”, afirma Franco Cammarota, diretor-técnico da Safras & Cifras, que fará parte da mesa redonda.

“De um lado, temos a ansiedade dos jovens, que se sentem preparados para assumir e mudar as diretrizes da empresa; do outro, a geração mais antiga, que reluta em deixar as funções ocupadas há tantos anos e opta por uma transição mais pensada”. 

Ele destaca ainda que “é importante que todos entendam suas funções nessa nova estrutura e, principalmente, que tipo de informação terão que prestar a seus sócios, os quais, em muitos casos são também a sua família”.

Casos de gerações de uma mesma família que passam pelo processo de sucessão no negócio enfrentam ainda mais conflitos, tendo em vista que as relações pessoais e a expectativa do mercado podem pesar no processo. 

“O cenário, muitas vezes, é de um jovem que deixa a cidade grande, onde se preparou profissionalmente, e se depara com uma realidade diferente no campo. Além disso, a cobrança por seguir os passos do pai e a expectativa do sucesso é como uma obrigação”, salienta Daniel Wolf, criador do grupo Liderança do Futuro no Mato Grosso, que reúne mensalmente jovens do setor para debater os desafios e as oportunidades nas propriedades do estado. Ele também participará da mesa redonda no YAMI.

Nesses casos, Wolf reforça a importância de segurar a ansiedade e aproveitar a oportunidade da troca de experiência com os familiares mais velhos como pontos importantes para passar pelo processo de forma positiva. 

“É importante usar das dificuldades para conseguir mais conhecimento sobre o negócio e o setor. O jovem deve ter em mente que o pai é o chefe mais exigente que existe e essa oportunidade é, sem dúvida, única para o crescimento profissional”.

O desafio da liderança 

Com o mercado de trabalho cada vez mais exigente e a falta de profissionais que se adequem às necessidades reais do negócio no campo, a liderança se torna um ponto de atenção para os jovens que buscam oportunidades no setor.

“Assumir o papel de líder, não apenas em casos de sucessão, mas no mercado em geral é sempre um desafio, pois a liderança precisa ser conquistada pelo gestor. Para isso é necessário que o profissional se prepare para ocupar o cargo, principalmente por meio da troca de experiências entre outros representantes do setor. Por isso a importância de trazer esse debate para um evento como o YAMI, que oferecerá a oportunidade de reunir jovens do agronegócio que enfrentam a mesma realidade no dia a dia, promovendo a troca de experiências entre os participantes”, destaca Wolf.

A mesa redonda contará ainda com a mediação do consultor de governança e acionista/conselheiro do grupo O Estado De São Paulo, Fernando Mesquita, além do vice- presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Ivandré Montiel da Silva e dos sócios-proprietários da Fertigan Fertilizantes e Fundadores do ‘Jovens do Agro’, Saile Farias e Cesinha Farias.

“Esse painel será um momento de grande importância, pois é fundamental promover esse debate entre os participantes do YAMI, uma vez que muitos estão vivendo o mesmo momento e, por meio do networking, as experiências de uns poderão auxiliar na solução dos problemas de outros”, finaliza Cammarota.

Sobre o YAMI

A primeira edição do YAMI – Youth Agribusiness Movement International realizada simultaneamente ao 4° Congresso das Mulheres do Agronegócio – CNMA. 

A promoção, organização e realização do CNMA e YAMI são do Transamérica Expo Center, com apoio institucional da ABAG – Associação Brasileira do Agronegócio e coordenação de conteúdo da Biomarketing, do Prof. José Luiz Tejon Megido.

As inscrições podem ser feitas pelo yamimovement.com.br.

Ordenha: tudo que você precisa saber para um processo eficiente
8 tecnologias que mudaram as atividades no campo
Agrishow 2019: o que esperar dessa edição do evento
MAIS PUBLICAÇÕES