Poço Artesiano

Poço Artesiano: tudo sobre o assunto

Nada sobrevive sem água — seja planta, animal ou o próprio ser humano. Por isso, para o desenvolvimento de sua pecuária, abastecimento hídrico é fundamental. Deve-se, então, pensar em um sistema efetivo de fornecimento de água para sua lavoura.

“Mas como irei captar a água de qualidade na área rural? Afinal de contas, não existem empresas fornecedoras para minha fazenda!”

É aí que entram os poços artesianos, sistemas de captação de água adequados para o meio rural.

Neste artigo, reunimos dúvidas que você pode ter sobre sua implementação, além de custos, benefícios e particularidades de manutenção.

O que é um poço artesiano?

Um poço artesiano é uma maneira prática de obter os recursos hídricos alocados nos sedimentos, rochas e lençóis freáticos subterrâneos.

Os poços artesianos têm como principal objetivo a captação de água de boa qualidade (com características físicas, biológicas e químicas benéficas à saúde), ideal para o consumo. Localizada sob muita profundidade, ela não sofre com a ação direta do ser humano que acaba por liberar dejetos, produtos químicos e poluentes no sistema hídrico.

Tipos de poços artesianos

Os poços são categorizados de três maneiras: poços artesianos, semi-artesianos e freáticos.

O poço artesiano obtém a água de forma espontânea (através da pressão natural), sendo necessário apenas escavar o subsolo. 

O poço semi-artesiano, por sua vez, só é capaz de captar a água por meio de equipamentos de bombeamento. Por ser mais profundo, ele tem sua vazão altamente estimulada, chegando a ser até mil vezes mais efetivo na captação de água. Esse tipo é considerado a melhor escolha quando se fala em eficiência.

O poço freático, popularmente chamado de cisterna, cacimba ou poço caipira, é mais raso em comparação aos outros poços e capta a água superficialmente dos lençóis freáticos.

Poço Artesiano

Requisitos para a instalação de um poço

Para instalar um poço em sua propriedade, deve-se contratar empresas homologadas com o CREA e com atestado de capacidade técnica para o serviço. São, ainda, necessárias autorizações de órgãos estaduais e gestores de recursos hídricos. 

A obra

Deve-se levar em conta o terreno para a execução da obra. Ele deve ser grande o suficiente para comportar todo o maquinário que será utilizado na construção.

Durante o procedimento, serão utilizadas sondas perfurantes rotativas e percussoras.

Tempo de execução

Por ser uma obra complexa, que influencia em fatores estruturais e ambientais, seus custos tendem a ser elevados.

A duração da construção de um poço artesiano é determinada pelo: 

  1. Tamanho que será a obra — tanto em extensão quanto em profundidade;
  2. Geologia local. Perfurar um subsolo de sedimentos será mais trabalhoso do que perfurar um terreno rochoso.

Levando em conta estas informações, a obra pode variar de 5 a 20 dias de execução.

Investimento financeiro

Quanto ao valor, dependendo da profundidade, da extensão necessária e a formação geológica do subsolo, o preço pode variar.

O custo, em média, é de 500 reais por metro. Ou seja, se for necessário escavar 100m para atingir a profundidade ideal para a captação de água, o valor investido será de 50 mil reais.

Apesar de alto, o valor investido pode trazer retornos no longo prazo. Levando em conta que o poço será para o sustento de uma fazenda, poderá durar mais de 50 anos.

Manutenção do poço artesiano

Apesar de exigir pouca frequência em sua manutenção, é importante realizá-la, preventivamente. A avaliação periódica deve acontecer de 1 ou, no máximo, 2 anos, para que seu funcionamento não seja prejudicado.

Em síntese, o processo abrange todos os equipamentos hidráulicos e elétricos do poço. São feitos, então, a manutenção da bomba, dos cabos, tubos e quadros de comando.

Três benefícios de possuir um poço artesiano

Há diversos pontos positivos na implementação deste tipo de sistema hídrico. Reunimos os principais benefícios desta estrutura, confira:

  1. Comparado às outras formas de captação de água, o prazo para a construção de um poço artesiano costuma ser curto (variando de 5 a 20 dias).
  2. O ambiente agradece! O impacto gerado através da construção e utilização de poços artesianos é bem menor se comparado com outros sistemas de fornecimento de água.
  3. A água, por ser acessível e estar em sua forma mais limpa, natural e cheia de nutrientes, caracteriza um ótimo investimento. Tanto para a saúde, quanto em comparação de gastos que o agricultor teria com grandes empresas hídricas.

Potabilidade da água

Vale dizer que um cuidado importante a ser tomado é que deve ser realizada uma avaliação da potabilidade da água antes do seu consumo.

Resumidamente, a potabilidade da água é conferida através dos seguintes critérios: 

  • PH, conferido através de um pHmetro;
  • Turbidez: se refere diretamente com a água ser — ou não — doce ou potável; 
  • Dureza: conceito relacionado à concentração de íons de minerais dissolvidos na água;
  • Quantidade de cloreto (regulador de acidez);
  • Cloro residual livre, medido através de fita teste, cujo mínimo aceitável é de 0,5 mg/L.

Estas são as orientações da Portaria MS nº 1.469, de 29 de dezembro de 2000, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Sendo assim, concluímos a apresentação dos principais fatores para se considerar numa instalação de um poço artesiano. Portanto, se você deseja construir um, busque por uma empresa de confiança e vá em frente!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.