Mogno: tudo sobre o seu cultivo e investimentos

Mogno: tudo sobre o seu cultivo e investimentos

Tecnologia no Campo

Quem pensa em começar a plantação de mogno precisa antes de mais nada, ter acesso a algumas dicas importantes sobre o seu cultivo.

Antes de plantar qualquer tipo de muda, é preciso conhecer aspectos do solo, clima e outras dicas importantes para que o seu cultivo seja eficiente e, portanto, rentável.

Afinal, o Mogno é um cultivo muito rentável a longo prazo, para quem sabe como trabalhar com essa plantação, visando garantir uma boa renda ao fim de seu ciclo.

Para aprender dicas de como cuidar do seu cultivo de maneira que ela seja mais rentável, continue lendo. 

mogno

Mogno brasileiro

Conhecido como ouro verde, o mogno brasileiro é típico da região amazônica e é um cultivo extremamente cobiçado devido a qualidade da madeira produzida a partir dele.

Com boa dureza e valor estético, essa é uma madeira cobiçada pela marcenaria, o que faz com que seja utilizada em mobiliários de luxo e muitos outros acabamentos internos.

Atualmente o mogno brasileiro está ameaçado de extinção, por isso, o corte é proibido em reserva nativa.

No entanto, é totalmente possível – e rentável – plantar mogno brasileiro para fins comerciais com o uso das licenças ambientais necessárias para tal.

Devido às condições de mercado, atualmente no Brasil os investidores optam por realizar o plantio do Mogno Africano, que se adaptou muito bem ao clima brasileiro e oferta boas margens de lucro para seus cultivadores.

Mogno Africano

Buscando uma alternativa para manter a comercialização dessa madeira, tendo em vista seu alto valor de mercado, os brasileiros recorreram ao Mogno Africano.

Amplamente utilizado em diversas aplicações de movelaria a detalhes e acabamentos na construção civil, o Mogno Africano possui boa adaptação às regiões mais quentes do Brasil.

Existem atualmente 3 opções de espécies de Mogno Africano que oferecem excelente qualidade de madeira e podem ser plantados no Brasil.

No entanto, é sempre interessante consultar um especialista na hora de realizar a aquisição das mudas com o objetivo de cultivar como forma de investimento.

Ao contar com a consultoria de um especialista que analise o território a ser plantado, é possível definir qual espécie irá ofertar melhor adaptação, e consequentemente um melhor retorno.

Investimento em mogno: vale plantar?

O mogno é amplamente procurado e valorizado, por isso, quando é cultivado de maneira adequada, tende a ser uma plantação que dá bons retornos financeiros.

Em contrapartida, uma das desvantagens dessa plantação é que a madeira pode ser cortada em média a partir de 15 a 20 anos após o plantio.

O que tende a ser um investimento de longo prazo. Portanto, é indicado plantar mogno para quem possui um espaço ocioso na propriedade, visando uma rentabilidade futura.

Outra possibilidade para aumentar a rentabilidade da plantação é realizar o plantio consorciado que mistura o mogno com outras espécies e até mesmo com o gado, de modo que sua propriedade seja mais rentável.

Ao realizar um plantio consorciado a propriedade tende a ser rentável no médio e longo prazo, tendo em vista que o mogno é uma madeira que é amplamente requisitada e valorizada.

Portanto, ao realizar esse tipo de plantio, o investidor tende a ter uma certa segurança de que ao final do ciclo terá compradores para sua madeira.

Descontado o valor dos impostos e das certificações, é possível obter rentabilidade com o mogno se ele for bem cuidado durante todo seu ciclo, fazendo com que a compra de mudas e disponibilização do espaço em sua propriedade valha a pena.

O cuidado no cultivo irá ajudar a definir se o mogno será lucrativo no período de 15 ou 20 anos após a plantação.

Tendo isso em vista, é importante adotar alguns cuidados de eliminação de matos, adubação e controle de pragas para que o seu mogno possa atingir o tamanho ideal para corte de maneira mais rápida e portanto, mais lucrativa.

Financiamento para plantar Mogno

Por ser uma cultura bem lucrativa, mas que leva um longo período de tempo para vislumbrar o retorno do investimento, uma interessante solução para o produtor rural pode ser a busca por crédito rural.

O financiamento rural no brasil tende a ter boas taxas e dar oportunidades interessantes para os agricultores.

Como plantar Mogno?

Para plantar mogno o proprietário de um sítio ou chácara precisa, inicialmente, compreender que o custo das sementes é de em média R$ 1 mil a R$ 1,5 mil por quilo de sementes.

Esta é uma árvore considerada de grande porte, por isso, não é recomendado que ela seja plantada próxima a alguma casa, fiação ou rede elétrica de qualquer tipo. Visando a segurança e evitar prejuízos com o cultivo.

Essa árvore possui um bom desenvolvimento quando plantada em solo de terra firme, em locais com clima tropical úmido. 

Todas as adubações do Mogno Africano devem ser feitas com base na análise do solo. No entanto, a espécie tende a responder muito bem quando recebe adubação orgânica. 

Uma planta adubada com esterco bem curtido tem o crescimento em média 50% maior em seu primeiro ano de cultivo. Portanto, se existir a possibilidade de adubar a cova de plantio, isso será benéfico.

Caso o esterco não esteja bem curtido, é melhor optar por não realizar a adubação, visando não prejudicar o desenvolvimento do seu Mogno Africano.

Cuidado ao cultivar suas sementes

Para evitar ser enganado, é importante ter cuidado ao comprar suas sementes. Opte sempre por produtores que são registrados no Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Na hora de plantar, é importante saber que não existe uma definição de espaçamento que seja baseado em estudos. 

No entanto, alguns agricultores adotam medidas que variam de 4 x 4 metros a 5 x 5 metros. Sempre lembrando que é totalmente possível aproveitar a área em que o mogno está plantado como uma forma de otimizar seu espaço.

O plantio consorciado deve ser estudado em sua propriedade para que ela se mantenha rentável até que o mogno possa ser vendido e o lucro apurado.

Tendo em vista que entre a data de plantio e a data de corte existe um período entre 15 e 20 anos, a depender da adubação e cuidados com seu cultivo.

Quer ajuda para iniciar a plantação de Mogno? Fale conosco!

Ordenha: tudo que você precisa saber para um processo eficiente
8 tecnologias que mudaram as atividades no campo
Agrishow 2019: o que esperar dessa edição do evento
MAIS PUBLICAÇÕES