Estação Agrometeorológica

Estação Agrometeorológica: o que é, tipos, importância!

Está buscando entender um pouco mais sobre o que é uma estação agrometeorológica e porque esse conjunto de equipamentos pode se tornar uma ferramenta essencial na Gestão agrícola? Então você está no lugar certo!

Com o aumento dos impactos causados pelas mudanças climáticas, o conhecimento e uso de uma estação agrometeorológica se tornam cada vez mais essenciais para diminuir a vulnerabilidade agrícola.

Mas afinal, o que é uma estação agrometeorológica?

Estação agrometeorológica é um conjunto de equipamentos composto por sensores meteorológicos capazes de obter multiparâmetros simultaneamente. Ou seja, é uma estação capaz de coletar informações sobre velocidade e direção do ar, duração e intensidade da chuva, temperatura e umidade do ar, assim como radiação solar e temperatura do sol.

Além das informações meteorológicas, para atividades agrícolas, é comum realizar em conjunto a análise dos processos fonológicos, como, por exemplo, a queda das folhas.

O sistema de coleta de dados por estações agrometeorológicas também é conhecido como observação meteorológica de superfície, que consiste em procedimentos para obter informações sobre o tempo. Assim, é possível fazer um registro das condições da atmosfera e do tempo.

 Quais são os equipamentos das estações agrometeorológicas?

Os equipamentos que compõem cada estação podem variar conforme a quantidade de dados a serem analisados.

Por outro lado, existem alguns equipamentos em comum, como:

  • Sensores de temperatura: para indicar e acompanhar a temperatura
  • Sensores de umidade: para indicar e acompanhar a umidade
  • Pluviômetro: para mensurar a chuva
  • Anemômetro: para medir a velocidade do vento
  • Piranômetro: para medir a radiação solar

Tipos de estações agrometeorológicas

Há  dois tipos de estações agrometeorológicas e a escolha de cada uma deve levar em consideração se os dados coletados serão informatizados ou se haverá uma pessoa responsável pela leitura de dados.

Muitas pessoas ainda têm dúvida sobre os tipos de estações.

De qualquer forma, não se preocupe, pois essa dúvida acaba agora. Confira, abaixo, os tipos de estações agrometeorológicas.

Estações Automáticas

As estações agrometeorológicas automáticas, também conhecidas como plataforma de coleta de dados, obtêm as informações meteorológicas por meio de sensores tornando o sistema de obtenção de dados informatizado, armazenando e processando os dados automaticamente.

As plataformas de coleta de dados (PCDs) geralmente ocupam menos espaço físico do que as estruturas convencionais devido tratar-se de de uma torre de equipamentos e de não precisar de abrigo adicional para os equipamentos.

Estações Convencionais

Nas estações convencionais a coleta de dados é realizada manualmente, portanto, é necessária a presença de uma pessoa para obter os dados.

Além disso, esse tipo de estação, em geral, contém vários equipamentos. Alguns, inclusive, precisam ficar expostos ao tempo, enquanto outros precisam de um abrigo.

As estações convencionais possuem classes conforme os parâmetros analisados, sendo:

1-      Primeira classe: coletam informações meteorológicas completas. Ou seja, registram informações referente umidade, chuvas, intensidade de radiação, velocidade e direção do vento, pressão atmosférica entre outras;

2-      Segunda Classe: não coletam informações referente a radiação solar, vento e pressão atmosférica;

3-      Terceira Classe: coletam apenas informações sobre temperaturas máxima e mínima e sobre intensidade, duração e quantidade de chuva.

Saiba mais sobre a estação meteorológica convencional e automática.

Qual a importância das estações agrometeorológica para as propriedades rurais

As estações agrometeorológicas foram desenvolvidas para diminuir a vulnerabilidade agrícola com base nos dados climáticos da região monitorada.

Considerando o aumento significativo do impacto das mudanças climáticas na agricultura, o uso de equipamentos como as estações agrometeorológicas se tornam cada vez mais essenciais a fim de reduzir, ao máximo, a perda de plantações e pastagens.

Através dos dados obtidos em uma estação agrometeorológica é possível determinar o período ideal para semeadura, prever possíveis desastres naturais, períodos incomuns de estiagem, chuva excessiva, entre outros na região monitorada.  

Com as informações coletadas atividades como a entrada de equipamentos, irrigação ou controle de pragas se torna mais eficiente e menos suscetível a instabilidades que poderiam ocasionar danos ambientais e financeiros.

Em qual local da propriedade rural devo instalar uma estação agrometeorológica?

Independente da quantidade e dos tipos de sensores que há em uma estação meteorológica de superfície, há algumas instruções que devem ser seguidas durante a instalação dos equipamentos para que os resultados obtidos sejam precisos e adequados à realidade da propriedade.

Onde instalar uma estação agrometeorológica?

Independentemente do tipo de estação o local de instalação deve:

  • Possuir o horizonte plano para que elevações não alterem as informações sobre a radiação solar e padrão do vento na região;
  • Ser plano e livre de alagamentos, assim como distante de rios e lagos para que não ocorram alterações nos parâmetros de umidade;
  • Distante de instalações elétricas;
  • Ter uma vegetação deve rasteira para que a textura do solo não altere as informações coletadas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.