Plantio de trigo: dicas para melhorar a produtividade

Plantio de trigo: dicas para melhorar a produtividade

O trigo é o segundo cereal mais consumido do mundo, e consolidou-se como uma das culturas mais rentáveis do mercado. Além do consumo nacional, também existe uma alta demanda de exportação para outros países. Por isso, o plantio de trigo é um ótimo negócio para o produtor rural que deseja aumentar a sua lucratividade.

Neste artigo, você irá conhecer boas práticas para o plantio de trigo, proporcionando alta qualidade e produtividade da lavoura. Boa leitura!

Por que plantar trigo?

De acordo com dados do IBGE, a produção de trigo nos estados brasileiros na safra de 2019 foi de 4,5 milhões de toneladas no Sul do país, 505 mil toneladas no Sudeste, 30 mil no Nordeste e 138 mil no Centro-Oeste. O plantio de trigo possui um importante papel na agricultura brasileira pois trata-se de um cereal que serve de matéria prima para diversos tipos de alimentos, sendo altamente utilizado na culinária.

O Brasil fornece condições favoráveis para o cultivo, tornando-se um dos maiores produtores de trigo do mundo e exportando para diversos países. Por isso, é importante que o produtor siga boas práticas para garantir a rentabilidade do cultivo do trigo, além de definir o momento adequado para a venda.

Condições ideais para a plantação de trigo

Para garantir a lucratividade no plantio de trigo, é importante se atentar aos seguintes fatores:

  • Análise do solo para identificar a fertilidade e solucionar problemas;
  • Resistência a pragas e doenças;
  • Período adequado para a semeadura e o plantio;
  • Indicação da cultivar.

Para que o trigo se desenvolva com qualidade, é importante que os processos de semeadura e de plantio ocorram nas condições adequadas. Em primeiro lugar, deve-se realizar o preparo do solo para receber o cultivo. Através da análise do solo, é possível definir os insumos que serão utilizados, bem como possíveis deficiências a serem corrigidas antes de iniciar a cultura.

A adubação do solo pode ser realizada com fósforo, potássio e nitrogênio, sendo o último o mais recomendado para o plantio de trigo. A dose pode variar de acordo com a quantidade de matéria orgânica presente no solo, e, também, com as condições climáticas da região. Por isso, em caso de dúvidas, consulte um engenheiro agrônomo para definir a dosagem adequada, evitando o excesso de produtos que podem acabar prejudicando a lavoura.

Semeadura

Antes do processo de semeadura, o produtor deve realizar o manejo do solo para que o trigo encontre boas condições e se desenvolva adequadamente. Por se tratar de um cultivo sensível, é necessário que o plantio de trigo ocorra sem a presença de plantas daninhas no solo. Além disso, é importante observar o espaçamento adequado entre as sementes. Recomenda-se que ele seja entre 16 cm a 20 cm, com profundidade de semeadura de 2 cm a 3 cm.

Condições ideais para o plantio de trigo

Para se desenvolver corretamente, o trigo precisa de 70% de umidade no ambiente. Entretanto, a umidade mais elevada pode prejudicar o cultivo, causando danos fitossanitários. A temperatura ideal para o cultivo varia entre 15ºC e 20ºC, e para evitar prejuízos à lavoura, é importante que o plantio de trigo não seja realizado em temperaturas acima de 26ºC.

O plantio de trigo no período mais adequado ajuda a garantir uma colheita com alta produtividade. Confira:

  • Trigo sequeiro: entre janeiro e fevereiro
  • Trigo irrigado: entre abril e maio
  • Plantio de trigo no sul do país: entre maio e julho

O ciclo da cultura do trigo

O ciclo da cultura do trigo passa por cinco fases. Veja quais são elas:

  • Plântula: a germinação das sementes ocorre entre 5 a 7 dias. Após esse momento, acontece a fase de plântula, que consiste no aparecimento das folhas;
  • Perfilhamento: os perfilho surgem quando as folhas se abrem;
  • Alongamento: surge o primeiro nó do colmo, e, ao final desta fase, dá-se o emborrachamento;
  • Espigamento: acontece a floração, frutificação e os grãos começam a encher;
  • Maturação: ocorre quando termina o processo de enchimento dos grãos. Nesse momento, as folhas e espigas secam.

Como é feita a colheita do trigo?

O processo de colheita do trigo é realizado através de máquinas que colhem e descascam os grãos ao mesmo tempo. É comum que o grão esteja preparado para a colheita após cerca de 120 dias do plantio. No momento adequado, a planta irá apresentar coloração amarelada, espiga dobradiça e grãos duros.

Após a colheita, os grãos devem ser armazenados. Além disso, é importante que o produtor defina o momento adequado para realizar a venda, pois os valores do trigo podem variar.

Cuidados com o plantio de trigo

Durante o período de emergência do cultivo de trigo, ou seja, nos primeiros 45 dias, é comum que surjam ervas daninhas que podem afetar o crescimento e prejudicar a produtividade da lavoura. Por isso, é necessário realizar o planejamento para o controle adequado de plantas daninhas na lavoura, pois o manejo correto pode evitar que elas tragam prejuízos à plantação e prejudiquem o produto final.

Após o processo de análise do solo, é importante realizar a correção prévia antes do plantio de trigo. Isso porque os solos mal drenados, compactados ou expostos à baixas temperaturas não são adequados para o desenvolvimento da planta.

Gostou do nosso conteúdo sobre o plantio de trigo? Aproveite para ler também o artigo “Plantio de melancia: entenda todo o processo“. Nele, você irá conhecer as vantagens e condições adequadas para plantar melancia e garantir a lucratividade da lavoura. Clique aqui e confira!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.