Seguro Rural

Conheça o Plano Safra, o maior estimulador financeiro do agronegócio brasileiro!

Para a produção em grande escala, o agricultor precisa de investimento. No entanto, o produtor nem sempre possui o montante necessário para isso. Nessa situação, foi criado o Plano Safra, uma iniciativa do governo federal com intuito de garantir o crédito necessário para o investimento e custeamento da produção do agricultor.

Além disso, considerando o contexto da pandemia do Covid-19, onde o agronegócio brasileiro vem sofrendo com a crise econômica, o plano vem sendo de extrema relevância. O motivo disso é que ele tem se comportado como a principal fonte de incentivo ao produtor rural brasileiro.

Se deseja saber mais informações sobre o Plano Safra e suas linhas de crédito, continue a leitura do nosso artigo!

O que é o Plano Safra?

O Plano Safra é um programa do governo federal criado em 2003, que responde pela destinação de recursos para o setor agropecuário brasileiro. Portanto, ele garante o crédito necessário para o agricultor investir e custear sua produção.

Esse plano é voltado para pequenos, médios e grandes produtores do país. Com isso, cada um dos três grupos recebe diferentes recursos do governo federal, levando em conta o tamanho de sua produção.

O plano é lançado anualmente, com vigência de julho a junho do ano seguinte. Esse período foi escolhido estrategicamente pelo calendário da safra agrícola brasileira.

Plano Safra 2020/21                     

O Plano Safra 2020/21 tem validade de 1º de julho de 2020 até 30 de junho de 2021. Isso significa que é o plano que está vigente atualmente.

Segundo a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, os principais enfoques do plano no ano vigente são aumentar os volumes das linhas de crédito e diminuir as taxas de juros. Também podem ser considerados focos do Plano Safra fomentar políticas sustentáveis no agronegócio e o aumento do investimento em inovação e tecnologia, principalmente voltadas a bioprodutos.

Sendo assim, o plano atual abrange pequenos e médios produtores rurais a fim de garantir a produção e o abastecimento do país em tempos da crise econômica no agronegócio brasileiro, decorrente da pandemia da Covid-19.

Neste plano, foi disponibilizada uma safra de R$ 236,3 bilhões, sendo R$ 13,5 milhões a mais do que no ano anterior. 

Desse total, R$ 179,38 bilhões são destinados ao custeio e comercialização dos produtos agrícolas, e R$ 56,92 bilhões estão destinados à infraestrutura, como compra de implementos e máquinas agrícolas.

No plano vigente, os investimentos foram ampliados em 30%. O mesmo percentual foi acrescido ao seguro rural, que soma R$ 1,3 bilhão. Além disso, foram disponibilizados R$ 66,1 bilhões para pequenos e médios produtores investirem em suas empresas rurais, com redução nas taxas de juros em comparação com o plano 2019/2020.

Quais as principais linhas de crédito disponíveis?

No Plano Safra 2020/21, as linhas de crédito já existentes sofreram mudanças com o intuito de trazer ainda mais benefícios ao produtor rural. As principais linhas do plano são:

Moderfrota — Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras: um programa voltado ao incentivo da aquisição de equipamentos para a modernização da produção rural.

Moderagro — Programa de Modernização da Agricultura e Conservação de Recursos Naturais: destinado à modernização e expansão da produtividade e conservação de recursos naturais.

Prodecoop — Programa de Desenvolvimento Cooperativo para Agregação de Valor à Produção Agropecuária: voltado para a modernização de sistemas produtivos e de comercialização do complexo agroindustrial das cooperativas.

PCA — Programa para Construção e Ampliação de Armazéns: um recurso que destina o crédito a produtores e cooperativas rurais para construção, ampliação, modernização ou reforma de armazéns.

Inovagro — Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica na Produção Agropecuária: programa destinado a inovações tecnológicas nas propriedades.

Além disso, o plano também conta com o Pronaf, o Pronamp, a Moderinfra e o Programa ABC, que abordaremos a seguir com mais detalhes.

Pronaf

O Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) é destinado aos pequenos produtores rurais. Esse plano diz respeito ao financiamento para custeio e investimentos em implantação, ampliação ou modernização da estrutura de produção, visando a industrialização para geração de renda e melhora do uso da mão de obra familiar. No plano vigente, foram disponibilizados R$ 33 bilhões, um volume 5,7% maior que na safra anterior.

Para o Pronaf, as taxas de juros anuais são de 2,75% (para custeio) e 4% (para investimentos).

Pronamp

O Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) diz respeito ao crédito para promover o desenvolvimento das atividades rurais do médio produtor. Foram destinados ao ano vigente R$ 33,12 bilhões (entre verbas para custeio e investimentos), 25,1% mais que na temporada anterior.

Para o produtor de médio porte, as taxas de juros são de 5% ao ano (para custeio e comercialização).

Moderinfra

O Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção em Ambiente Protegido (Moderinfra) é uma medida que visa a sustentabilidade do campo, por meio do uso de técnicas mais modernas. Dessa forma, é voltado para o desenvolvimento da agropecuária irrigada e proteção de cultivos, incluindo aquisição, implantação e recuperação de equipamentos, resultando em uma maior rentabilidade na fazenda. Os recursos do plano vigente abrangem R$ 1,05 bilhão para este programa.

As taxas de juros para o produtor, correspondente a Moderinfra, é de 6% ao ano.

Programa ABC

O Programa para Redução de Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura (Programa ABC) é voltado para estimular práticas agrícolas que reduzem emissões de gases de efeito estufa. Dessa forma, o Programa ABC incentiva o produtor a realizar mudanças em sua propriedade para estar em conformidade com o Código Florestal, através da utilização de técnicas sustentáveis. Os recursos do plano em andamento são de R$ 2,5 bilhões.

Dentro desse programa, caso o produtor necessite realizar adequações em sua propriedade, as taxas de juros serão de 4,5% a 6% ao ano.

Importância do Plano Safra

O Plano Safra apresenta importante papel no estímulo da economia rural, auxiliando, assim, no desenvolvimento da economia brasileira, principalmente levando em consideração a importância do setor do agronegócio na composição do PIB brasileiro.

Isso se dá ao fato de que o plano auxilia na geração de emprego e renda para a população rural, assim como no desenvolvimento estrutural e tecnológico do interior do Brasil, além do estímulo para o superávit da balança comercial brasileira.

O Plano Safra reafirma a importância social, cultural, política e econômica da agricultura brasileira. 

Além disso, com suas linhas de crédito, o plano em vigência apresenta diversos benefícios para auxiliar o produtor rural em tempos de crise, para fazer com que haja a retomada econômica do agronegócio brasileiro.Uma forma também de auxiliar o desenvolvimento da agricultura é através da utilização de fazendas verticais. Para saber mais sobre esse tipo de prática, não deixe de conferir também nosso artigo Fazenda Vertical e sua importância para o futuro da agricultura!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.