Mercado Livre irá lançar plataforma para o agronegócio

Uma das maiores empresas do varejo eletrônico, o Mercado Livre, anunciou nessa semana que irá lançar uma plataforma exclusiva para a compra e venda de suprimentos, máquinas e ferramentas voltadas para a agricultura.

A empresa tem o objetivo de conseguir realizar a ponte entre o produtor rural e fornecedores de pequeno e médio porte. No primeiro momento a plataforma será disponibilizada apenas no país de origem da empresa, a Argentina, entretanto não é descartada a possibilidade de expansão em outros países e regiões. 

Qual a ideia do Mercado Livre?

A ideia da empresa argentina segue muito a linha de outra conterrânea, a Agrofy. A ideia pode ser chamada de OLX do agronegócio e tem o objetivo de criar uma marketplace onde pequenos e médios fornecedores podem vender diretamente para outros pequenos e médios produtores. 

Além disso, a ideia é permitir uma revenda facilitada entre produtores que desejam desapegar de máquinas e produtores que desejam economizar ao optar por um produto usado. 

Indiscutivelmente quem sai ganhando é o agronegócio, com mais gente querendo comprar alcançando mais gente que deseja vender! 

Argentina e seu histórico de Agtechs

A Argentina sempre se apresentou com uma grande incubadora para agtechs e startups no agronegócio.

Para se entender como a agricultura é extremamente importante no país, em 2019 a geração de receita desse segmento representou um total de 7,2% do PIB dos argentinos. De forma comparativa, superando até mesmo o nosso país: em 2019 a agricultura representou 4,4% do total do PIB Brasileiro. 

Não é à toa que o governo argentino é extremamente empenhado em fomentar este setor em seu país. O governos mantém diversos programas de aceleração, incubação e incentivo para as empresas que buscam implementar tecnologia voltada para a agricultura. 

Agrofy ou Mercado Livre?

O quanto esse expansão do gigantesco Mercado Livre pode de fato afetar as operações da Agrofy? A Agtech atualmente já conta com presença em 9 países diferentes, inclusive o Brasil. Além disso, já possui um bom histórico e crescimento focado 100% apenas no agronegócio. 

Caberá ao Mercado Livre toda a capacidade de adaptação de mercado e infiltração de um mercado ainda carente de tecnologia. 

E aí? Quem você achará que irá se sair melhor? 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.