Braquiária

Braquiária: saiba tudo sobre essa planta forrageira

A pecuária brasileira está se desempenhando abaixo da média dos outros países, e isso pode ser justificado pela má qualidade da alimentação que está disponível para o rebanho. A braquiária pode ajudar nisso.

Sabemos que a parte mais importante para a qualidade do produto final de uma pecuária é o alimento dado aos animais e sabemos que a maior parte da alimentação dos animais é feito através de pastagem. Mas você sabia que existem muitas espécies de capins de qualidade disponíveis para você adotar o cultivo na sua fazenda?

Sendo assim, uma das soluções encontradas para melhorar a qualidade da alimentação do gado brasileiro, é a utilização de gramíneas do gênero Brachiaria.

Continue a leitura se você quer entender melhor sobre Braquiária e a eficácia dessa espécie forrageira na pecuária!

O que é a Braquiária?

A braquiária é originária da África e foi introduzida no Brasil como uma espécie forrageira. Ela foi amplamente utilizada, a princípio, no Cerrado. 

Trata-se, então, de uma espécie de capim que possui diversas versões híbridas, e todas possuem uma função majoritária: a engorda a pasto dos bovinos.

A braquiária, além de ser alimento para a pecuária, também possui uma outra função que nem todo mundo conhece: ela é capaz de melhorar a saúde do solo e ajudar no desenvolvimento de algumas culturas, como a do milho e do café.

Quais os benefícios da braquiária?

A braquiária é um capim que, por conta das vantagens que oferece, auxilia amplamente a saúde de qualquer agropecuária. Confira detalhes sobre os benefícios da utilização desse planta forrageira a seguir.

Reduz as plantas invasoras

Segundo estudo realizado pela Embrapa, a braquiária pode contribuir para a redução da densidade e do crescimento das ervas daninhas ao longo do seu período de cultivo, como cobertura viva ou morta.

Controla o mofo branco

A braquiária seca atua de forma eficiente como uma barreira física, impedindo a formação do mofo branco, conforme explicado no estudo “Controle de Sclerotinia sclerotiorum com o Manejo de Brachiaria”, também realizado pela Embrapa.

Melhora as propriedades do solo

As braquiárias enriquecem a fertilidade do solo, principalmente nas camadas superficiais, recuperando seus nutrientes. Esse capim também é capaz de impedir as perdas de nitrogênio, potássio e fósforo no solo. 

A braquiária, a longo prazo, também é capaz de aumentar os teores de matéria orgânica presentes no solo. Isso acontece porque ela, após sua vida útil, cai no solo e se decompõe.

Caso sinta interesse, essas e outras informações estão contidas no estudo de Integração Lavoura-Pecuária e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. Vale a pena dar uma conferida!

Controla a temperatura no solo 

Por ser um capim que cobre o solo todo, gera bastante sombra, o que impede a incidência direta do sol, diminuindo a temperatura excedente no solo e, consequentemente, evitando a perda de água do solo.

Caso a braquiária seja associada à cultura de grãos, pode-se melhorar a produção

Podemos definir esse benefício como uma sinergia entre a implementação da braquiária e o plantio de grãos. Caso o produtor realize esse consórcio (entre a braquiária e uma cultura de produção de grãos), sua produtividade pode aumentar de 5 a 10 sacos de grãos por hectare.

Quais os tipos de braquiária?

Existem algumas espécies de braquiárias híbridas espalhadas pelo Brasil e afora. Portanto, para facilitar para o produtor que gostaria de implementar esse capim no seu agronegócio, reunimos, aqui, os 4 tipos principais da planta. Veja: 

  • Marandu ou Brachiarão (Brachiaria Brizantha). Essa é a espécie de forrageira mais comercializada no país, por conta de seu uso flexível e de conseguir se adaptar aos mais diferentes climas e níveis de fertilidade do solo. 
  • Brachiaria decumbens. Ela é extensamente utilizada em solos ácidos e de baixa fertilidade como o do Cerrado.
  • Brachiaria humidicola. Mais comumente utilizada no Pantanal e na região Norte, apresenta grande tolerância aos solos encharcados, mal drenados ou alagados. Essa espécie híbrida de braquiária é capaz de passar grande parte do ano debaixo d’água.
  • Brachiaria Ruziziensis. Ela, diferentemente das outras espécies híbridas, necessita que o solo possua alta fertilidade para se desenvolver. Esse é o tipo de capim mais indicado para a engorda ou a recria de animais.

Como pudemos ver, essas gramíneas são capazes de trazer benefícios, não só para o gado, mas também para a saúde do solo. Além disso, existe uma grande diversidade dessas plantas que podem ser implementadas, são de fácil cultivo, baixo investimento e que apresentam um bom retorno a longo prazo.

Se você gostou desse artigo e ainda não sabe qual tipo de forrageira escolher para a engorda do seu gado, veja este artigo aqui e aprenda agora a tornar sua fazenda muito mais produtiva! Boa leitura!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.