3 Agtechs que receberam investimentos milionários em fevereiro

3 Agtechs que receberam investimentos milionários em fevereiro

3 Agtechs que receberam investimentos milionários em fevereiro

Tecnologia no Campo

Não é novidade para ninguém que a onda do momento são as Start-ups. Agtechs ou Agrotechs são as empresas que surgem com o objetivo de resolver um problema do agronegócio, focando principalmente no contexto social e na escalabilidade.

Só no Brasil, já são mais de 200 Agtechs, que geram quase 2000 postos de trabalho! Esse forte crescimento e o gigante potencial de faturamento atrai cada vez mais fundos de investimentos para acelerar esses negócios nascentes.

O funcionamento é muito simples: Os fundos de venture capital compram uma parte da empresa, e além do dinheiro, normalmente oferecem auxílio nos negócios, abrem portas e ligam contatos.

Vale ressaltar também que muitos governos e empresas possuem programas de incentivo, nesse caso, é mais comum o investimento ser realizado através de doação ou investimento anjo.

O Tecnologia no Campo separou 3 Agtechs do mundo que receberam investimentos e estão chamando atenção, confira:

FluroSat – U$ 3.0 Mi

agricultura familiar

Na linha da agricultura 4.0, a FluroSat tem o objetivo de prover dados antecipados e informações precisas para o produtor. O objetivo é facilitar e tornar mais eficiente as tomadas de decisão na fazenda.

Através de diversos sensores, aprendizado de máquina e uma série de estudos a companhia consegue impulsionar a lucratividade da fazenda, principalmente com o uso correto de fertilizantes e sem desperdício de água.

A empresa tem sede em Sydney (Austrália) e recebeu doação de 3 milhões de dólares do CRC-P: Cooperative Research Centres Project.

Tillable – U$ 8,25 Mi

agricultura familiar

Voltada para grandes fazendeiros, a empresa tem o objetivo de facilitar o aluguel de terras. Através de um marketplace on-line, a empresa auxilia os proprietários e agricultores a determinar a renda justa para as terras agrícolas, tornando o processo mais eficiente e conveniente para ambas as partes.

A startup, fundada em 2017, diz que planeja utilizar o investimento para contratar mais funcionários a tempo da safra de 2020, principalmente nos setores de engenharia, vendas e marketing. A empresa emprega atualmente 16 pessoas.

A Tillable, fundada em Chicago (USA), levantou 8,25 milhões de dólares de dois fundos: The Production Board e First Round Capital.

Ÿnsect – U$ 125 Mi

agricultura familiar

Insetos como alimento: com um produto muito diferente do que estamos habituados a empresa francesa, Ynsect, está chamando atenção no ambiente global.

O objetivo da empresa é criar um sistema de produção de proteína escalável. A ideia é criar insetos para depois transformá-los em ingredientes para ração de peixes, animais e fertilizantes orgânicos. Na capacidade máxima, a maior fazenda do inseto até hoje estima produzir cerca de 20.000 toneladas de proteína por ano.

A empresa foi fundada em 2011, com sede em Paris e levantou 125 milhões de dólares em fevereiro.

Conheça as maiores Agtechs Brasileiras!
8 tecnologias que mudaram as atividades no campo
Agrishow 2019: o que esperar dessa edição do evento
MAIS PUBLICAÇÕES
2019-02-24T16:09:37+00:00 0 Comments

About the Author:

Tecnologia no Campo

Leave A Comment